quarta-feira, novembro 18, 2009

Ainda sobre relacionamentos























Sempre me considerei uma pessoa sensata e coerente... cof cof... modéstia à parte.
É frequente os meus amigos confidenciarem-me um problema ou outro na esperança de eu ter a "resposta correcta". É certinho que me vem sempre uma solução à cabeça (custa-me ouvir e dizer "tu é q sabes") mas não gosto de influenciar. Conselhos não dou, dou a minha opinião, o que achava que eu mesma devia fazer naquela situação (DEVIA).
Por isso mesmo, a minha opinião não passa disso mesmo, uma opinião.
Na minha relação também dou muitas opiniões a mim própria, "não digas isto, não faças aquilo, cala-te agora, não dês importância" mas a GRANDE maioria das vezes não faço caso. Na altura se tiver que dizer, digo. Se tiver que fazer, faço. Se não me conseguir calar, continuo até desabafar tudinho e, se não gostei de algo, dou importância sim, senhora!
O mais correcto para evitar confrontos, ou solucionar problemas rapidamente, não seria assim. Só que, por vezes, deixo de ser aquela miúda sensata e coerente e não vou enganar ninguém, se não consigo engolir, deito tudo cá para fora. Não vá, mais tarde, ser acusada de ser gata em vez de lebre.
Reflexão feita, chego apenas a uma solitária conclusão: as opiniões ou conselhos, seja em que relação for, venham de quem vierem, não são boa ideia. A pessoa em questão deve agir consoante a sua personalidade, a sua maneira de ser, sem se guiar por outrém. E quem está com ela ou gosta da embalagem completa ou, então, estava enganadinho e é hora de se fazer ao caminho.
Se não, é como aquela velha história do Cyrano de Bergerac, que escrevia cartas de amor à amada do seu amigo, para o ajudar a conquistá-la...

1 comentário:

Evinha disse...

..ohh lindona opiniões dessas também eu dou muitas a mim própria ..e nunca, mas mesmo nunca as ouço realmente ..quando vou a ver já disse, quando vou a ver já fiz..e é nessas alturas que a minha relação fica tipo uma montanha russa de emoções ..o bom é que quanto mais gritamos (quero dizer eu grito) e choramos (quero dizer eu choro e soluço) e dizemos que desta á que é que acabou tudo ..melhor é depois fazer as pazes;) ..e também por muito má que seja a discussão, acho que "ir enchendo o copinho até que cai uma gotinha, e acabou tudo!" ..é muito pior..
..mas isso sou eu que acho ..e eu faço muuuuuuita coisa mal;pp!

Beijão;***

 
Creative Commons License
This work is licenced under a Creative Commons Licence.