terça-feira, março 02, 2010

Até logo


Nunca gostei de dizer adeus. Nunca gostei de despedidas. Mas despedidas com adeus, muito menos.
O "adeus" traz consigo o peso da eternidade, do para sempre, que pode até não o ser, e muitas vezes não o é, mas, pessoalmente, um adeus nunca será um "até amanhã" nem um "até já", é um "até um dia longínquo...quem sabe". Não gosto de dizer adeus.
Sempre fui adepta do "até logo". O "até logo" que é sinónimo de querer ver quem nos é querido o quanto antes, o "até logo" de querer voltar a usufruir daquela companhia o mais depressa possível, de querer saber que amanhã essa pessoa estará ali, mesmo que não possamos estar com ela logo no dia seguinte, só saber que ela estará ali para nós, já nos reconforta. Um "até logo" é reconfortante. Um "até logo" vem carregado de esperança.
E por isso: "até logo".

1 comentário:

Evinha disse...

..eu também ..acho que nunca sequer usei a palavra "adeus" ..que não significasse mesmo isso ..
..se não para mim é sempre um "até logo" ou um "até breve"..
;)

 
Creative Commons License
This work is licenced under a Creative Commons Licence.