quarta-feira, agosto 09, 2017

Old soul


De certeza que já devo ter escrito algures uma lista de coisas que gosto, tenho a impressão que, se a lesse agora, me ia surpreender.
E daí talvez não.
As pessoas mudam, sempre acreditei nisso, basta olharmos para nós mesmos.

  • Já achei que era extrovertida, hoje sinto-me mais introvertida que o maior geek;
  • Já gostei de sair com um grupo grande de amigos, hoje prefiro ficar em casa com um pequeno grupo de amigos;
  • Já gostei de ir a festas, hoje prefiro os meus livros, séries e sarrabiscos;
  • Já preferi escrever aqui, hoje gosto mais de escrever em papel;
  • Já adorei thrillers e policiais, hoje prefiro romances (para stress basta o do dia-a-dia) ;
  • Já quis tanto trabalhar na farmácia do aeroporto, hoje preferia trabalhar numa hospitalar;
  • Já fui muito impaciente, hoje fico surpreendida com a minha paciência para a maioria das pessoas;
  • Já gostei de conhecer gente nova, hoje prefiro os seus animais de estimação :p ;
  • Já adorei ir às compras experimentar tudo, hoje prefiro encomendar sem experimentar nada;
  • Já adorei grandes jantares, hoje prefiro uma noite de cinema;
  • O meu prato favorito já foi um bife com ovo estrelado e batatas fritas, hoje não como carne;
  • Um café com um chocolate já foi a melhor combinação de sempre, hoje o café é com canela, o chocolate com um copo de vinho tinto;
  • Já não me incomodou um dia de praia à pinha, hoje prefiro um dia abafado de trovoada;
  • Já gostei tanto de viajar para praias tropicais, hoje prefiro cidades cosmopolitas;
  • Já morei fora de Portugal, hoje prefiro fugir do País várias vezes e voltar;
  • Já achei que ia ter sempre um espírito jovem, hoje sinto-me uma alma velha.

Engraçado dizerem que as pessoas não mudam.

segunda-feira, julho 31, 2017

Monday mood


"Arranja um emprego que gostes e não terás que trabalhar nenhum dia da tua vida."

Eu não trabalho no que gosto mas, vendo bem, quem o faz?
Poucos serão os felizardos.
Não me posso queixar, afinal, até sou boa a fazer aquilo em que não sou boa. Fui para a área que menos tinha a ver comigo e para a qual menos jeito tinha, nunca soube o que era estudar e nem me saí mal: média de dezasseis, curso tirado, nenhum ano chumbado, presentemente 6 dias da semana nisto e alegria no trabalho.
Contudo, é inevitável sonhar como teria sido eu naquilo que gosto? Nas letras, nas artes, no que me põe um "brilhozinho" nos olhos? Até onde teria ido? O que teria sido? Uma pintora aclamada? Uma poetisa admirada? Uma tradutora de sucesso? Uma ilustradora respeitada?
Nunca saberei mas sei que, mesmo que não chegasse longe, sentir-me-ia mais realizada. É difícil fazermos todos os dias o que não nos apaixona, tantos de nós o fazem e ninguém deveria ter que o fazer.
Como alguém muitas vezes me disse: "o que custa não é viver, é saber viver". E eu sei viver. Eu sei que cada dia tenho que fazer o que não gosto, para ter dinheiro para um dia poder ter tempo para fazer o que gosto.
Não morremos todos assim?

sexta-feira, abril 14, 2017

quarta-feira, janeiro 11, 2017

terça-feira, janeiro 10, 2017

iPhone 5S error 9


Ontem, acabo de me sentar no sofá, descansada depois do trabalho, seriam umas 22h, preparo-me para ver um filme, ou uma série (já nem sei), quando o meu gato se põe numa posição que achei merecedora de retrato para a posteridade, saco do meu iphone, tiro-lhe uma foto e KAPUT! O meu telemóvel falece, bem ele estava mais em estado de coma, visto permanecer num loop de liga desliga eterno, não houve actualização ou restauração que o salvasse. Eu fiquei/estou enervada, preocupada, aborrecida porque eu não quero um novo, eu quero o meu!!!
E se não estão bem a perceber, foi mais ou menos assim:

Yesterday... all my problems - no. Yesterday, after work, at about 10pm, I had just sat on my couch, getting ready to watch a movie or some tv show (I don't even remember anymore), when I saw my cat in this perfect picture worthy position, so I picked up my phone to take a picture of him and KAPUT! My phone simply died, well it was more of a coma, as it kept switching on and off like a loop, there was no update or restore that could save it. I was/am stressed out, worried, upset... because I don't want a new one, I want my own!!!
So, if you can't imagine how it was, it was something like this:

sábado, janeiro 07, 2017

quinta-feira, janeiro 05, 2017

Vegetarian diet























Aos poucos, e poooucos, para lá caminho, a vontade é muita mas... "Nem mas, nem meio mas, vai ter que ser!"
O leite e a carne já foram. "E os iogurtes e o queijo?" - bahhh... diabinho no meu ombro esquerdo (tenho a certeza que é no esquerdo) - Os iogurtes e queijos também já foram, praticamente, banidos. "Muito bem, é por um bem maior: pelos animais."
Custa tanto abdicar de um peixinho grelhado, de vez em quando, ou uns ovos escalfados... "Já para nem falar dos chocolates!" - PAROU TUDO: Como assim?! Chocolates?!?!?! :O

Step by step, I'm getting there, I really want to but... "No but, or half but here, you're gonna do it!".
Milk and meat are gone. "What about yogurts and cheese?" - bahhh... little devil on my left shoulder (I'm positive he's on the left one) - Yogurts and cheese are, practically, gone too. "Good, it's for a major cause: the animals."
It's so hard to give up grilled fish, or some boiled eggs... "Not to mention chocolate..."  - WAIT A MINUTE: What do you mean?! Chocolate?!?!?

Há pessoas que existem para testar a nossa paciência


Uma azáfama na nossa pequena farmácia, entretanto uma utente a finalizar a compra duma receita:

U. - Quanto me disse?
F. - 4,94€, por favor.
U. - Mas esse é o preço que diz na receita?
F. - (Olho por alto) Sim.
U. - Não, não! Aqui na receita diz 4,93€...

Tipo... A SÉRIO?!?

quarta-feira, janeiro 04, 2017

terça-feira, janeiro 03, 2017

Recordar é...


Rever a série Jack and Jill, de 1999, soube-me tão bem que fiquei com vontade de rever outra assim antiga, sugestões?
Só não vale a One Tree Hill... como é que estes dois não acabaram juntos?!?

Um ano ímpar


2016 foi um ano para esquecer, sem dúvida, o pior de sempre.
Mal iniciou fiquei órfã de avós, a meio recebi uma péssima notícia e no final fiquei com menos paciência para tudo, passando a ver a vida com menos floreados.
Claro que houve momentos bons que devo agradecer, eu e ele viajamos muito, a família manteve o humor sempre presente, o nosso grupo de amigos juntou-se mais vezes que o habitual (muito por culpa do D. que está emigrado e quando volta é sempre dia de festa), a nossa casa está mais composta, consegui ler mais 3 livros que no ano anterior, o trabalho aumentou, os meus filhos (cão e gato) deram-me muitos momentos caricatos e a passagem de ano foi deliciosa.
Não quero ser "pedinchas" - como as crianças que vejo no supermercado ou no shopping a fazer birras para obterem um capricho (ahhh como eu adoro criancinhas...) - mas gostava que 2017 trouxesse mais alegrias, mais sorte, mais bênçãos, mais objectivos cumpridos, mais sonhos realizados e, porque não, mais milagres?
Sempre gostei de anos ímpares.
 
Creative Commons License
This work is licenced under a Creative Commons Licence.