domingo, agosto 29, 2010

O amor é para os fortes


Há quem encontre o amor duma vida aos 40, há quem o encontre aos 60, há quem o encontre aos 15. Há aqueles que o procuram incansavelmente, não se contentando com um carinhoso gostar, pois sabem que há um sentimento maior que esse, que uma vida sem paixão nunca será vivida em pleno. Os fortes. Os fortes sabem o que procuram.
Os fracos não vão lutar por um amor, os fracos vão deixa-lo ir, porque "é o que o outro parece querer", porque "Deus assim quis", porque "não estava destinado", porque dá trabalho, porque são fracos. Os fracos são aqueles que, se pelo caminho surgir alguém, são capazes de começar uma relação mesmo sem amar porque não sabem dizer não, porque iam magoar esse alguém, porque dizer que não custa, porque são fracos.
Hoje em dia já não se usa casar por conveniência, hoje em dia quem casa, casa porque ama. Digo eu, e se não é assim devia ser, que já não há motivos para ser de outra forma, já não são os pais que escolhem os maridos, já não importa se pobre casa com rico, já não importa a etnia, só importa o que se sente.
Depois há o casamento por comodismo, que é como quem diz: "já tenho uma relação há 5 anos, há 8 ou há 10 e o próximo passo é casar". Aqui, entenda-se, casar para fazer a vontade à mãe dela ou à avó dele porque a paixão, essa, nunca existiu e portanto nunca será o motivo do casório. Este tipo de casamento é comum entre os fracos.
Ter e manter um casamento por amor dá trabalho, exige dedicação plena e paciência máxima, já por isso é que o amor é para os fortes.

3 comentários:

Evinha disse...

;) ..tu sabes isso ..e eu também ..;**

Margarita disse...

:) E acredito que muitos mais*bjinho grande,grande

M. disse...

E, infelizmente, também há quem case com "aquele" (ou "aquela", mas mais "aquele"), porque acha que não vai arranjar mais ninguém...
Bjsss,
Madalena

 
Creative Commons License
This work is licenced under a Creative Commons Licence.